Diário: 30 dias de veganismo

Deixe um comentário

O tempo passa voando. Parece que foi ontem que contei sobre minha decisão de virar vegana aqui no blog, mas já faz um mês que finalmente iniciei meu caminho com mudanças definitivas em minha alimentação e nos produtos que utilizo.

Apesar de ter conseguido com sucesso quase total (sim, de vez em quando escorrego, pois sou humana e falível) retirar os alimentos de origem animal que faltavam da minha dieta (principalmente derivados de leite), sei que ainda vai demorar para que eu consiga substituir todos os produtos que utilizo por alternativas veganas.

Aprendi a fazer receitas deliciosas e muito simples que postarei aos poucos para que vocês possam testar e comprovar que é muito mais fácil do que se pensa se nutrir de maneira inteligente e rica.

Na parte dos cuidados de beleza, tive sorte em encontrar uma marca de cosméticos sem querer que está transformando minha pele e meus cabelos. Logo menos conto tudo pra vocês também. E quero testar outras marcas depois, dando destaque para pequenos produtores que colocam muito mais do que qualidade nos potinhos: ali dentro tem amor e propósito (essa palavra que está tão na moda ultimamente).

O que observei até aqui em mim:

  • Minha pele, extremamente problemática, sempre com acne, cravos, irritações, está muito mais lisa e radiante. Depois de uma reação super forte de eliminação de toxinas que piorou o quadro geral, as coisas só melhoram nas últimas semanas.
  • Sinto que todo o meu corpo está desinchando, como se o líquido retiro nas camadas mais profundas da pele estivesse sendo liberado. Não estou eliminando muito peso, a balança baixou apenas um quilo, mas no espelho parece muito mais.
  • Sempre soube que leite e derivados causavam maior produção e acúmulo de muco, mas agora estou comprovando isso: minha rinite alérgica sumiu. Desapareceu. Não sei mais o que é nariz escorrendo, espirros, coceira. Estou respirando como nunca aconteceu antes. É fantástico.
  • Meu cabelo parou de cair. Eu perdia muito cabelo diariamente. Ele estava ficando mais fino. Eu realmente estava preocupada. Mas depois de duas semanas da mudança de alimentação a queda se reduziu ao normal. Ouso dizer até que a quantidade é mínima. Isso se deve também aos produtos veganos que estou usando, os fios se transformaram. Depois de ter se rebelado pela mudança, agora estão ficando cada dia mais lindos, suaves, brilhantes. Parece magia negra. Mas é só alimentação saudável e produtos que realmente tratam.
  • Minhas unhas, que estavam partindo por nada, descamando, estão mais fortes. Sinto que melhoram a cada semana quando vou cuidar delas e reparo com mais atenção nos detalhes.
  • Sempre que me alimento, mesmo que coma uma grande quantidade de comida, me sinto muito mais leve. Não tenho sono depois das refeições e meu nível de energia cresceu.

Para 30 dias de dieta à base somente de frutas, vegetais, legumes, grãos e sementes, preciso dizer que estou bastante impressionada. Mesmo depois de ler e assistir informações de fontes confiáveis a respeito dos benefícios dessa alimentação natural e limpa, nunca poderia imaginar resultados tão rápidos e em tantas coisas.

Daqui algum tempo volto para falar mais da minha evolução e das impressões dessa mudança que está se mostrando como uma das melhores decisões que tomei em minha vida.

© fotos: Annie Spratt (abertura), Andres Carreno, Katie Smith, Edgar Castrejon e Gianna Ciaramello.

::::::::

Leia também:

Anúncios

6 filmes sobre veganismo

Deixe um comentário

Acredito que a educação baseada em informação é a melhor maneira de mudar o mundo para melhor. E sou uma eterna curiosa. Quando comecei minha transição para o veganismo fui pesquisar tudo o que podia sobre o assunto. Ainda existe muito para ler e assistir mas acho que essa lista de filmes e documentários pode ajudar a quem precisar começar a conhecer o que acontece por aí com a comida que normalmente chega até a mesa das casas (que impacta diretamente nossa saúde) e com os animais (quando se fala de crueldade).

A parte mais legal desse modo de vida é que você salva o planeta, os animais e a sua saúde – tudo em uma tacada só, como dizem os esportistas. E, falando neles, logo mais vai ter post aqui contando sobre o número cada vez maior de destaques do mundo dos esportes levantando a bandeira do veganismo e provando que proteínas de qualidade podem vir de dietas baseadas em plantas. Não acredita? Então espere e talvez mude de opinião. Mas isso é assunto para outra hora.

Recomendo então que as pessoas assistam a vídeos sobre veganismo? Sim. Acho que eles podem trazer informações importantes para todo mundo. Se você quer saber mais sobre a indústria de carnes e laticínios. Se você quer aprender mais sobre a crueldade por trás dos ovos ou porque comer peixe não é nada melhor do que comer carne vermelha quando o assunto é crueldade animal. Ou se você só quer se conectar um pouco mais com o assunto. Então se você já está no meio do caminho para se tornar veganx ou quer simplesmente se informar melhor para cuidar da sua saúde na medida que achar possível, pode ser uma boa ideia explorar esses materiais.

What_the_Health_cover_art

What the Health (disponível na Netflix também)
https://vimeo.com/ondemand/whatthehealth

Esse documentário foi o meu limite para realmente iniciar minha transição. Por diversos motivos. De saúde e de ética pessoal. Conheço várias outras pessoas que ao assistir tomaram sua decisão de finalmente virar veganos. Pelo que li sobre a resposta do público em todo o mundo aconteceu algo semelhante. Dá para entender o porquê. Tem cenas fortes e explica muito sobre diversos problemas de saúde que a maioria das pessoas têm e não sabem de onde vêm. Vem da alimentação. Posso falar por mim. Faz apenas algumas semanas que retirei leite e derivados da dieta (e eu comia MUITO) e minha pele parece outra. Sempre tive muitos problemas de pele e alergias. Nessas semanas, mesmo com algumas escorregadas (porque elas podem acontecer e você deve se preparar para não desistir por causa disso), minha pele melhorou de uma maneira sensacional. E sei que vai continuar melhorando, pois faz pouquíssimo tempo que comecei. Enfim, acho que é um dos bons documentários para assistir e está disponível tanto no site do filme quanto na Netflix.

 

food-choices-2016-us-posterFood Choices (disponível na Netflix)
https://www.netflix.com/watch/80142016?trackId=13752290&tctx=0%2C0%2C

Cada dia mais pesquisas embasadas e sérias, sem ligação com qualquer tipo de indústria, provam que a dieta vegana sem alimentos processados pode transformar a saúde das pessoas para melhor. São muitos casos de controle e até mesmo cura de quadros de hipertensão, diabetes tipo 2, obesidade. Nesse documentário, especialistas discutem os mitos alimentares criados pelas marcas para vender produtos e ingredientes que, na verdade, têm efeito negativo na saúde humana. O documentário foi realizado por Michal Siewierski baseado em sua própria experiência ao adotar uma dieta baseada em grãos, sementes, frutas, legumes e vegetais e embasado por entrevistas feitas ao longo de três anos depois disso.

Eating-You-alive_WEB-POSTEREating You Alive
http://123hulu.com/watch/zdKjD0G1-eating-you-alive.html

Metade de todos os adultos nos Estados Unidos estão enfrentando problemas de saúde crônicos inclundo câncer, doenças do coração, derrames, diabetes, obesidade, hipertensão, Alzheimer, artrite e disfunção erétil. A pesar dos incontáveis dólares gastos em pesquisas, novos medicamentos e inovações tecnológicas para melhorar a saúde, os americanos estão ficando doentes e morrendo por doenças crônicas mais do que nunca na história. Apresentando líderes e experts médicos, Eating You Alive analisa cientificamente as razões pelas quais estamos tão doentes, quem é responsável por nos fornecer informações erradas e como podemos usar nutrição baseada em plantas e alimentos naturais para assumir o controle da nossa saúde – uma mordida por vez.

Screenshot 2017-12-24 18.44.08Vegan 2017
https://www.youtube.com/watch?v=IxVR53xemSs

Lançado no fim de novembro no YouTube, o documentário mostra os sucessos do movimento vegano e como os produtos de base vegetal estão se tornando mais populares, mais marcas estão desenvolvendo produtos com esses tipos de ingredientes. Mostra diferentes celebridades, atletas e médicos falando sobre veganismo, como essa nova forma de dieta é sensacional e que mais e mais pessoas estão falando a respeito e pensando em mudar sua alimentação. Mostra também que diversos segmentos da indústria estão tentando desacreditar o veganismo porque estão perdendo mercado a cada ano que passa.

Screenshot 2017-12-24 18.23.06

Vegan, Everyday Stories
https://www.youtube.com/watch?v=V4JwBgaAEmk

O documentário conta histórias de pessoas que se tornaram veganas e como isso mudou suas vidas. Um ex-viciado que se transformou em atleta ultramaratonista. Uma cantora que transformou uma fazenda de gado no primeiro santuário de animais no Texas. Uma menina de nove anos de idade que é uma das principais ativistas-mirins vegana dos Estados Unidos.

Para fechar, Comidas para o Corpo e a Mente. Se você entende vídeos em inglês (é possível acionar as legendas em inglês para ajudar também), recomendo essa palestra baseada em ciência de um dos médicos mais proeminentes hoje no assunto: Dr. Neal Barnard. Dicas sensacionais sobre melhorar a qualidade do sono na parte final, quando ele responde perguntas da plateia. Não perca.

Você assistiu a um documentário ou filme interessante que poderia fazer parte dessa lista de filmes sobre veganismo e dietas baseadas em plantas? Conte pra gente nos comentários! :)

::::::::

Leia também:

As vantagens do bom conteúdo

Deixe um comentário

É extremamente gratificante entrar na administração do blog e verificar que, mesmo depois de um ano e meio sem postar, são mais de 10 mil visitas todos os meses. Acredito que existe um motivo para isso: me preocupar sempre com a qualidade do conteúdo que publico.

O que me motiva não são os números em si, mas saber que – de alguma maneira – posso ajudar pessoas a melhorar o modo como vivem, sua saúde, seu bem estar. Não quero ser blogueira fitness, mas quero que todos saibam, principalmente as mulheres, que é possível se sentir linda e ter qualidade de vida – mesmo quando parece que tudo nos diz que não.

Não tive tempo para atualizar o Segredos de Liquidificador nos últimos tempos, mas a boa notícia nesse Dia Internacional da Mulher é que estou voltando a cuidar de mim com mais carinho novamente e escrever faz parte disso.

Ainda estou devendo meu “antes e depois” e ele deve aparecer por aqui logo menos, prometo. Enquanto isso, tentarei manter a publicação de matérias que continuem incentivando a melhora na vida de cada um de vocês – que me dão a honra de sua companhia por aqui.

::::::::

Leia também:

Sem tempo perdido: repita um mantra

Deixe um comentário

Eles são tradicionais quando se pensa em espiritualidade, mas os mantras podem ajudar a melhorar a vida de qualquer pessoa – mesmo daquelas que não seguem uma religião.

Isso acontece porque pensar (ou falar) uma frase repetidamente nos coloca em um estado automático que reduz as ondas cerebrais, esvazia a mente do turbilhão de pensamentos que passam a cada minuto por nossa cabeça e traz uma sensação de relaxamento profundo. A palavra mantra já diz muito: tem origem no sânscrito e significa controle da mente (Man mente, Tra controle).

O poder dos mantras não é uma novidade para os cientistas e médicos. Em meados dos anos 1980, por exemplo, quando quase não existia esperança para pacientes portadores do vírus HIV, mantras foram usados com sucesso para aliviar dores e estresse, mas também reduziram impaciência e acessos de raiva.

Ao contrário da  meditação tradicional, cuja prática necessita sentar-se em um lugar calmo para esvaziar a mente por cerca de 20 minutos, a repetição de mantras pode ser feita em qualquer lugar, a qualquer momento, pelo tempo que se tiver disponível.

Não é preciso acreditar em nada. Não é necessário nem saber o significado das palavras, o resultado, isso também foi demonstrado nos estudos, é o igual, mesmo quando não se sabe o que o mantra significa. Apenas siga os seguintes passos:

  • Escolha um mantra curto de que você goste e de fácil memorização. Gandhi tinha o famoso Rama Rama, mas existem vários (a grande maioria de origem sânscrita): +Om mani padme om, +Om nama Shivaya, +Om Shantih Shantih Shantih. Os especialistas indicam que se escolha um dos mantras considerados já tradicionais, independente da fonte religiosa ou espiritual, porque a ancestralidade e os criadores já os eternizaram como sagrados (e as pesquisas mostraram que funcionam melhor do que outros mantras inventados pelos participantes dos estudos);
  • Depois de escolher o mantra, não troque mais;
  • Pratique de preferência em silêncio, repetindo o mantra mentalmente, focando seus olhos em algum ponto no seu campo de visão (isso ajuda a não ficar deslocando o olhar para tudo que se movimenta ao seu redor);
  • Esqueça um pouco o celular e use o intervalo entre atividades ou períodos considerados perdidos para repetir o mantra. Não tem desculpa: tem as filas que pegamos para quase tudo nos dias de hoje (banco, supermercado etc.), a espera no ponto de ônibus, na sala de espera do médico/dentista etc. Você pode praticar enquanto faz outra atividade que não requer atenção extrema, como lavar louça, arrumar a cama, tomar banho;
  • Use a prática para diminuir maus hábitos como comer fora de hora ou beliscar por ansiedade, fumar ou beber. Tente repetir o mantra alguns minutos quando se sentir prestes a cair em tentação. Estudos revelam que 95% das mulheres saudáveis encontram na comida fuga ou compensação para compensar emoções ruins e com isso acabam engordando.

O vídeo abaixo, da tevê da Universidade da Califórnia, é uma palestra com a PhD Jill Bormann, do Sam and Rose Stein Institute for Research on Aging, responsável por um dos estudos feitos sobre o uso da repetição de mantras para controle de quadros de estresse e fonte para o post.

::::::::

Leia também:

100 agachamentos por dia

Deixe um comentário

Não sou eu quem diz. É uma unanimidade. O agachamento é um dos exercícios mais importantes quando se fala de condicionar os músculos e favorecer o emagrecimento.

Por movimentar um dos maiores grupos musculares do corpo, é campeão em fazer com que a produção e liberação de GH  – o hormônio do crescimento, que facilita o desenvolvimento muscular – aumente não somente nas região das coxas, mas em todo o corpo.

Para que os efeitos sejam notados é preciso ter paciência e, de preferência, fazer alguma outra atividade física frequente – mesmo que seja apenas caminhar 30 minutos por dia. O esforço aeróbio complementa a carga muscular e, juntos, trazem resultados melhores e mais rápidos.

Os músculos exercitados pelo agachamento são extremamente importantes para que se possa realizar movimentos cotidianos como subir escadas, caminhar, sentar. Por manter a bacia alinhada e proporcionar uma postura mais ereta, ainda diminui problemas de coluna. Tudo isso faz do agachamento um exercício funcional, que ajuda a melhorar a qualidade de vida de quem o pratica.

O melhor de tudo é que é rápido e dá pra fazer em qualquer lugar. Uma sessão de 100 movimentos dura em média 10 minutos e você ainda pode fazer assistindo a um programa de televisão ou escutando música. Você também pode fazer várias sessões menores durante o dia.

Se você está meio enferrujada ou tem problemas de coluna ou joelho, comece com poucas repetições e vá aumentando conforme ganha força nas pernas e na lombar. Faça 10 no primeiro dia, 20 no segundo, 30 no terceiro e assim até alcançar a marca dos 100. Se sentir dores no dia seguinte ao exercício dê intervalos de um dia entre cada sessão. Se o caso for grave, melhor procurar um médico antes de começar qualquer tipo de atividade.

É essencial prestar atenção à execução do exercício para ter bons resultados, ok? Dê uma olhada nas fotos e dicas abaixo, aceite o desafio e mande bala. :)

Como fazer o movimento de agachamento de forma correta

Faça o movimento de agachamento de forma correta

Dicas

  • Para alinhar a coluna, olhe para frente;
  • Ao abaixar não deixe seus joelhos ultrapassar a ponta dos pés. Ao olhar pra baixo, a pontinha dos seus pés precisa sempre estar visível;
  • Faça os movimentos com o abdômen contraído e quando esticar as pernas contraia tb os glúteos, empurrando o quadril levemente para frente;
  • Aproveite para movimentar os braços: quando dobrar os joelhos, suba os braços até a altura dos ombros. Isso ajuda a dar equilíbrio também;
  • Se não estiver se sentindo segura para abaixar, pegue uma cadeira, coloque atrás de você e faça de conta que vai sentar, mas não sente. Ao tocar os glúteos na beira do assento, volte a ficar em pé.

::::::::

Anuncie no Segredos de Liquidificador

::::::::

Leia também: