Uma maçã por dia afasta doenças?

Deixe um comentário

Existe um ditado americano que diz: An apple a day keeps the doctor away (uma maçã por dia mantém o médico longe).

Mas além do fato de que a frase rima em inglês (o que faz com seja divertido dizer e fácil de lembrar), será que realmente tem algum valor? Será que a maçã pode ajudar a manter a saúde perfeita?

A primeira menção impressa deste ditado pode ser encontrada na edição de fevereiro de 1866 da publicação Notes and Queries. Lá o provérbio aparece assim: “Coma uma maçã ao ir para a cama e você impedirá que o médico ganhe seu pão”. Mais de 150 anos depois, variações deste ditado ainda são citadas. É improvável que o ditado tivesse mantido tal popularidade se não houvesse alguma verdade nisso, certo?

Com isso em mente, vamos considerar alguns dos componentes da maçã e o que eles fazem por nossa saúde:

  • Pectina > a pectina é uma fibra solúvel que reduz a pressão arterial e os níveis de glicose no sangue. Também pode diminuir os níveis de LDL, conhecido como colesterol “ruim”, no corpo. Como outras fibras, ajuda a manter a saúde do sistema digestivo. As maçãs são uma excelente fonte de pectina;
  • Boro > um nutriente encontrado em abundância nas maçãs, o boro ajuda a manter os ossos fortes e um cérebro saudável;
  • Quercetina > um flavonóide, este nutriente ajuda a reduzir o risco de vários tipos de câncer, incluindo os de pulmão e mama. Também pode reduzir os danos causados ​​pelos radicais livres. Os radicais livres se desenvolvem quando átomos nas células do corpo têm elétrons desemparelhados, o que pode levar a danos em diferentes partes da célula, incluindo o DNA. A quercetina pode neutralizar os danos dos radicais livres, o que tem sido implicado em uma variedade de problemas de saúde relacionados à idade, incluindo a doença de Alzheimer.
  • Vitamina C > aumenta a imunidade, o que ajuda a manter a boa saúde em geral;
  • Fitonutrientes > maçãs são ricas em uma variedade de fitonutrientes, incluindo vitaminas A e E e beta-caroteno. Estes compostos combatem os danos causados ​​pelos radicais livres e podem ter um profundo efeito na saúde, incluindo a redução do risco de doenças cardíacas, diabetes e asma.

Além de tudo isso, as maçãs também agem como uma escova de dentes, limpando os dentes e matando bactérias na boca, o que pode reduzir o risco de cáries. A fruta também tem baixa densidade calórica, uma das marcas registradas de um alimento saudável. Quando um alimento tem baixa densidade calórica, você pode comer porções maiores por relativamente poucas calorias. Além disso, as maçãs são acessíveis a todos os bolsos e estão disponíveis praticamente o ano todo.

Com todas essas informações, é fácil ver que, sim, uma maçã tem seus benefícios para a saúde. Mas comer uma maçã todos os dias significa que você nunca ficará doente? E uma maçã é realmente mais saudável que outras frutas?

Maçãs são o segredo de uma vida longa?

roberta-sorge-156305-unsplash

© roberta sorge (foto no destaque © thammie cascales)

Uma maçã por dia pode reduzir o risco de diabetes, pressão alta e muitos tipos de câncer. Mas você seria capaz de evitar o médico completamente só comendo quilos e quilos do fruto proibido? Não é provável. Vários estudos mostram benefícios para a saúde quando os participantes comem uma maçã entre de três a cinco vezes por semana, mas nem todas as doenças podem ser curadas somente com dieta.

Outras frutas são tão boas para você quanto maçãs? Certamente. Todas as frutas são carregadas com nutrientes que são blocos que ajudam a construir uma boa saúde. As bananas são cheias de potássio, o que é importante para um coração saudável e função muscular adequada. As amoras são têm muitas fibras e os morangos contêm vitamina C de sobra. Outras frutas vermelhas, como blueberries, ajudam a prevenir e combater infecções do trato urinário. Damascos, frescos ou secos, são ricos em beta-caroteno.

Ao escolher as bebidas, o suco de maçã quase não chega ao top 10. O suco de romã, o vinho e o suco de uva roxa são ricos em antioxidantes, com o suco de maçã no décimo lugar, logo atrás do chá. Uma das coisas que torna as maçãs tão incrivelmente saudáveis ​​é a quantidade de fibras que elas contêm, mas que é perdida quando viram suco.

Se todas as frutas são potências nutricionais, por que as maçãs são as únicas a serem incluídas no folclore? Na época em que surgiu o provérbio, as maçãs eram fáceis de cultivar (e ainda são). Uma vez colhidas, elas podem permanecer armazenadas por quase um ano. Estudos recentes mostraram que, ao contrário de muitas frutas e vegetais, os benefícios nutricionais das maçãs permanecem relativamente estáveis ​​até 200 dias após a colheita [fonte: Boyer and Liu].

Embora uma maçã por dia seja um bom caminho para manter o médico longe, a maioria dos nutricionistas recomenda uma dieta variada. Além de maçãs, preencha seu carrinho de compras com frutas cítricas, guloseimas tropicais, como mangas, e uma variedade de frutas silvestres, que completam o pacote nutricional. Comer várias porções de uma variada seleção de frutas a cada dia é realmente a melhor maneira de manter o médico afastado.

[Clique aqui para ler o artigo original em inglês]

::::::::

Leia também:

 

Anúncios

Diário: 30 dias de veganismo

Deixe um comentário

O tempo passa voando. Parece que foi ontem que contei sobre minha decisão de virar vegana aqui no blog, mas já faz um mês que finalmente iniciei meu caminho com mudanças definitivas em minha alimentação e nos produtos que utilizo.

Apesar de ter conseguido com sucesso quase total (sim, de vez em quando escorrego, pois sou humana e falível) retirar os alimentos de origem animal que faltavam da minha dieta (principalmente derivados de leite), sei que ainda vai demorar para que eu consiga substituir todos os produtos que utilizo por alternativas veganas.

Aprendi a fazer receitas deliciosas e muito simples que postarei aos poucos para que vocês possam testar e comprovar que é muito mais fácil do que se pensa se nutrir de maneira inteligente e rica.

Na parte dos cuidados de beleza, tive sorte em encontrar uma marca de cosméticos sem querer que está transformando minha pele e meus cabelos. Logo menos conto tudo pra vocês também. E quero testar outras marcas depois, dando destaque para pequenos produtores que colocam muito mais do que qualidade nos potinhos: ali dentro tem amor e propósito (essa palavra que está tão na moda ultimamente).

O que observei até aqui em mim:

  • Minha pele, extremamente problemática, sempre com acne, cravos, irritações, está muito mais lisa e radiante. Depois de uma reação super forte de eliminação de toxinas que piorou o quadro geral, as coisas só melhoram nas últimas semanas.
  • Sinto que todo o meu corpo está desinchando, como se o líquido retiro nas camadas mais profundas da pele estivesse sendo liberado. Não estou eliminando muito peso, a balança baixou apenas um quilo, mas no espelho parece muito mais.
  • Sempre soube que leite e derivados causavam maior produção e acúmulo de muco, mas agora estou comprovando isso: minha rinite alérgica sumiu. Desapareceu. Não sei mais o que é nariz escorrendo, espirros, coceira. Estou respirando como nunca aconteceu antes. É fantástico.
  • Meu cabelo parou de cair. Eu perdia muito cabelo diariamente. Ele estava ficando mais fino. Eu realmente estava preocupada. Mas depois de duas semanas da mudança de alimentação a queda se reduziu ao normal. Ouso dizer até que a quantidade é mínima. Isso se deve também aos produtos veganos que estou usando, os fios se transformaram. Depois de ter se rebelado pela mudança, agora estão ficando cada dia mais lindos, suaves, brilhantes. Parece magia negra. Mas é só alimentação saudável e produtos que realmente tratam.
  • Minhas unhas, que estavam partindo por nada, descamando, estão mais fortes. Sinto que melhoram a cada semana quando vou cuidar delas e reparo com mais atenção nos detalhes.
  • Sempre que me alimento, mesmo que coma uma grande quantidade de comida, me sinto muito mais leve. Não tenho sono depois das refeições e meu nível de energia cresceu.

Para 30 dias de dieta à base somente de frutas, vegetais, legumes, grãos e sementes, preciso dizer que estou bastante impressionada. Mesmo depois de ler e assistir informações de fontes confiáveis a respeito dos benefícios dessa alimentação natural e limpa, nunca poderia imaginar resultados tão rápidos e em tantas coisas.

Daqui algum tempo volto para falar mais da minha evolução e das impressões dessa mudança que está se mostrando como uma das melhores decisões que tomei em minha vida.

© fotos: Annie Spratt (abertura), Andres Carreno, Katie Smith, Edgar Castrejon e Gianna Ciaramello.

::::::::

Leia também:

Pare de fumar!

Deixe um comentário

Após 8 horas sem fumar, o nível de oxigenação na circulação sangüínea começa a se equilibrar. Depois de 24 horas, diminui o risco de um ataque cardíaco. 72 horas após ter parado de fumar, a capacidade pulmonar aumenta em até 30%.

nao-fumeFumantes passivos morrem duas vezes mais por câncer de pulmão do que as pessoas não submetidas à poluição tabágica ambiental. As crianças, principalmente as de baixa idade, e os animais são prejudicados em sua convivência involuntária.

Que tal melhorar o seu mundo e o o das pessoas que você ama, aproveitar a virada de ano e parar de fumar?

 

Um novo caminho

2 Comentários

marianamedvedeva53

© mariana medvedeva

Quando comecei a escrever o Segredos de Liquidificador, antigo nome deste blog, eu começava uma nova etapa de minha vida. Precisava começar a cuidar mais de mim. Queria olhar no espelho, amar aquela moça que eu via refletida ali e que não se parecia em nada com quem eu era de verdade.

Foi lá em 2013 que decidi dividir aquilo que me parecia que iria ajudar outras pessoas como tinha me ajudado ou alertá-las de alguma maneira. O resultado foi incrível e, ainda hoje, mesmo sem que eu faça atualizações frequentes, o blog recebe uma média de 100 mil visitantes por ano. Pra mim, é muito recompensador saber que o conteúdo que criei é interessante e valorizado por tanta gente. Obrigada a todos.

Agora começa uma nova fase da minha vida. Com o peso mais estável, os objetivos são melhorar a composição corporal e – mais importante do que tudo – continuar melhorando minha saúde de forma geral.

Não como carne vermelha desde muito pequena. Nunca soube explicar o porquê os pedaços de animais ficavam eternamente em minha boca, sem que eu conseguisse engoli-los e depois eu os cuspia. Minha mãe me enganou durante um bom tempo da infância, batendo pedaços de carne cozida em sopas, até que descobri e falei que não comeria mais nada se ela fizesse isso.

Mas a vida adulta me fez acreditar que eu precisava daquelas proteínas animais (grande erro!), então passei a consumir frango, ovos e peixes depois dos meus vinte e poucos anos. Há cerca de um ano, quando completei 45, decidi começar a reduzir a ingestão de frango, peixes e ovos. Os peixes foram mais complicados, pois me apaixonei pela cozinha japonesa. Ia a rodízios uma ou duas vezes por mês, hoje, quase dois meses sem comer os bichinhos nadadores (frutos do mar nunca comi também), vou dar mais atenção aos outros ingredientes do cardápio, de origem não-animal.

Nesse meio tempo também reduzi muito o consumo de pão e massas, que nada mais são do que açúcar para o nosso corpo (que a ciência já comprovou que têm efeito viciante e nocivo semelhante ao da cocaína em nosso cérebro). Aumentei a ingestão de grãos (previamente preparados para retirar os antinutrientes) para dar uma compensada na ingestão de proteínas de boa qualidade.

Agora chegou a hora de começar a fazer o mesmo com os laticínios. E tem sido bem difícil pois, apesar de não ligar muito para o leite em si, sempre gostei muito de iogurtes e sou completamente apaixonada por queijos.

Comecei reduzindo a quase nada a ingestão de leite de vaca. Faz mais de uma semana que não bebo nenhuma mistura que o use como ingrediente. Também faz cerca de uma semana que não como queijos, requeijões e outros derivados.

Estou me programando e me organizando para evitar recaídas. Mas elas podem acontecer, claro. O importante é continuar insistindo e transformar cada dia em que conseguir em vitória. Cada dia que você deixa de comer alimentos de origem animal já conta pra ajudar a reduzir tudo o que acontece por aí no mundo. Um ótimo exemplo é o  Projeto Segunda Sem Carne que tem sido um incentivo fundamental para muitas pessoas que antes nunca pensaram em redizir sua ingestão de carnes e hoje já fazem isso pelo menos uma vez por semana.

Pequenos passos. Persistência. Não sei se algum dia vou chegar a ser vegana, que é muito mais do que parar de comer alimentos de origem animal, mas quero chegar o mais perto que conseguir. E se eu puder de alguma maneira ajudar outras pessoas a fazer o mesmo sinto que já terá valido a pena.

Vamos juntos?

::::::::

Leia também:

As vantagens do bom conteúdo

Deixe um comentário

É extremamente gratificante entrar na administração do blog e verificar que, mesmo depois de um ano e meio sem postar, são mais de 10 mil visitas todos os meses. Acredito que existe um motivo para isso: me preocupar sempre com a qualidade do conteúdo que publico.

O que me motiva não são os números em si, mas saber que – de alguma maneira – posso ajudar pessoas a melhorar o modo como vivem, sua saúde, seu bem estar. Não quero ser blogueira fitness, mas quero que todos saibam, principalmente as mulheres, que é possível se sentir linda e ter qualidade de vida – mesmo quando parece que tudo nos diz que não.

Não tive tempo para atualizar o Segredos de Liquidificador nos últimos tempos, mas a boa notícia nesse Dia Internacional da Mulher é que estou voltando a cuidar de mim com mais carinho novamente e escrever faz parte disso.

Ainda estou devendo meu “antes e depois” e ele deve aparecer por aqui logo menos, prometo. Enquanto isso, tentarei manter a publicação de matérias que continuem incentivando a melhora na vida de cada um de vocês – que me dão a honra de sua companhia por aqui.

::::::::

Leia também:

Eu Amo Correr: livro de relatos e dicas pra quem curte corrida

Deixe um comentário

Um livro que conta histórias de apaixonados por corrida. São 50. Cheias de relatos emocionantes e motivos diversos para amar correr. Esse é o Eu Amo Correr, da Editora MOL, um livro lindo, acabamento e diagramação de primeira, com conteúdo de qualidade e dicas úteis pra quem está começando ou para quem já é um adepto confesso de sair por aí com um tênis nos pés e muitos pensamentos na cabeça.

Na loja virtual da Banca do Bem, que vende os exemplares, dá pra comprar somente o livro Eu Amo Correr [R$ 43, valor com frete já incluído para qualquer lugar do Brasil] ou diversos combos da coleção Eu Amo, que ainda tem os livros Eu Amo Bike e livro Eu Amo Viajar.

E o mais legal é que todas as publicações da MOL têm contrapartida social, ou seja, parte da renda é doada a instituições e ajuda um monte de gente pelo Brasil todo.

Compre pra você ou como um presente especial para alguém especial. Vai ser sucesso na certa.

Leia também:

Nude pra que te quero

8 Comentários

Despir-se. Das roupas e das máscaras. Fazer um ensaio de nu nos deixa vulneráveis mas é nesse momento que somos mais bonitos – quando somos apenas nós, sem disfarces. Uma pena que a vida automática e intensa que vivemos nos dias de hoje faça com que a gente transforme isso em algo ordinário. Não é.

Semanas atrás recebi um convite inesperado: posar sem roupa para um fotógrafo extremamente talentoso e sensível, cujo trabalho admiro e acompanho com atenção. Me pegou de surpresa porque, sinceramente, pensava que o tempo para esse tipo de experiência tivesse passado. Tantas meninas lindas e novas por aí! Acho lindo, mas será que eu teria algo de interessante para mostrar?

Sempre amei fotografias. Acredito que uma de suas muitas capacidades está em nos envolver e nos transportar para mundos nos quais talvez não vivamos, mas que nos fazem bem só de olhar. Meu carinho especial pelos retratos está na possibilidade de captar o melhor de cada pessoa e depois presenteá-la com imagens que a farão se sentir bela sempre que olhar para elas. Quase não tive quem fizesse isso por mim, mas me lembro muito bem de como me senti nas vezes em que aconteceu.

Uma delas foi um pouco depois que completei 28 anos. É, faz tanto tempo que as fotos foram feitas em filme, reveladas e guardadas com cuidado. Tanto cuidado que sumiram, não sabia onde estavam e acabei esquecendo que existiam. Até esse último fim de semana. Ao arrumar alguns envelopes arquivados, qual não foi minha surpresa (boa) ao encontrá-las, poucas – apenas seis!, um pouco amareladas pelo tempo, mas com o poder de me fazer sentir maravilhosa. De novo.

Foi nesse momento que eu percebi que certamente as fotos que farei agora, me farão esse mesmo bem outros dez anos pra frente. Que irei pensar o quanto eu era bela com mais de quarenta, assim como hoje penso em como o era também aos quase trinta.

É por isso que quero nudes. Não é sacanagem, nem provocação. É amor. O próprio.

 

6 mitos sobre sono: o que você não sabe pode te deixar acordado a noite toda

Deixe um comentário

Todos sabemos que o sono é importante. Mas muita gente entende pouco sobre o assunto e acaba por se basear em mitos. Às vezes existe um pouco de verdade neles, mas quando estão errados o resultado pode ser desastroso: noites cansativas em que não se consegue descansar da maneira como se deveria.

Os seis mitos mais comuns sobre o sono:

  1. Tirar pequenas sonecas prejudica seu sono à noite > Na verdade, sonecas curtas – de 15 a 30 minutos – durante o dia podem recuperar o poder e a performance do cérebro fazendo com que se consiga seguir bem durante o dia e dormir melhor à noite. Mas é preciso que sejam curtas e tranquilas. Nada de dormir por duas horas no meio do dia, pois isso pode comprometer o seu sono.
  2. Precisamos de oito horas de sono à noite > Os médicos normalmente recomendam que se durma oito horas para que as pessoas se sintam na sua melhor forma. Tente sete e meia. Um estudo recente descobriu que quem dorme entre 6.5 e 7.4 horas por noite vivem mais do que quem dorme por 8 horas ou mais.
  3. Não se deve comer depois das 20h > Aquela pipoca das 21h não vai atrapalhar o seu sono. Nem sempre comer tarde da noite leva a dormir mal. O mais importante não é o horário e sim o que você está comendo. Sobremesas, café e açúcar serão provavelmente péssimas escolhas. Um estudo recente feito em ratos mostrou que comer carboidratos, o que eleva o nível de insulina no sangue, reseta o mecanismo responsável por dizer ao corpo quando acordar e quando dormir. É preciso apenas prestar atenção nas quantidades e se aquele alimento que se está ingerindo não é causador de indigestão para quem o está ingerindo.
  4. Você pode compensar o sono > Tem um débito grande de sono? Muitas pessoas tentam consertar esse déficit dormindo mais nos fins de semana. Isso provavelmente não vai funcionar para quem está em privação de sono crônica, ou seja, quem dorme pouco repetidamente. Uma alternativa melhor é tentar tirar sonecas durante o dia ao invés de esperar o fim de semana para dormir até o meio-dia.
  5. Quanto mais velho você é, menos sono você precisa > Existe uma ideia de que as pessoas mais velhas não precisam dormir tanto quanto os jovens, mas isso é uma lenda. Adultos mais velhos precisam de tanto sono quanto pessoas mais novas. Se uma pessoa precisa de sete horas de sono quando tem 30 anos, precisa de sete horas também aos 70. Um sono pobre pode ser sinal de outros problemas como apnéia, mal de Parkinson, artrite reumatóide, entre outros. Não aceite simplesmente que dormir pouco é normal.
  6. Exercícios curam insônia > Pessoas que sofrem com a insônia tentam de tudo para reverter esse problema. Muitos acreditam que uma boa sessão de exercícios pode curar sua inabilidade para dormir. Mesmo ajudando muito, exercitar-se não é a resposta para todos os problemas de sono como muitos esperam que seja. Exercícios não curam insônia, mas se exercitar ou se manter ativo por 30 a 60 minutos todos os dias pode ajudar a melhorar a qualidade do sono.

O melhor a fazer em casos de insônia crônica e privação extrema de sono é procurar um médico e descobrir a causa do problema. Dormir é importante demais para a saúde e deve ser tratado como prioridade.

[Matéria original]

::::::::

Leia também:

Cloro: vilão silencioso na água que você bebe

4 Comentários

Enferruja, corrói, é oxidante ao extremo. Parece que estou falando de um veneno perigoso, mas estou falando do cloro – uma substância que nem todo mundo sabe, mas é adicionada à água que recebemos em casa pelas centrais de distribuição pública. No caso de São Paulo, onde moro, a Sabesp.

É fato que o tratamento da água é importante para eliminar o risco de disseminação de doenças. E o cloro é um dos responsáveis por matar os microorganismos nocivos, como o terrível E.Coli, que pode causar apendicite, meningite e até mesmo levar à morte – o que acontece muito em países e áreas onde não há saneamento básico.

Mas se ele é mata esses organismos, o que ele faz ao nosso corpo quando o ingerimos?

A resposta, infelizmente, não é boa. Uma das principais consequências da alta ingestão de cloro é o desequilíbrio das funções hormonais. Por ter a mesma classificação atômica do iodo, o cloro confunde a glândula tireoide que passa a não produzir seus hormônios (T4 e T3) da maneira ideal, desequilibrando também o TSH que é, junto com o T4 livre, um dos dois marcadores que indicam doenças da glândula. O resultado é o desenvolvimento do hipotireoidismo, doença que pode reduzir a performance física e mental, além de elevar os níveis de colesterol, aumentando o risco de se ter problemas cardíacos. Alguns dos sintomas do hipotireoidismo são prisão de ventre, menstruação irregular, cansaço, dores musculares, pele ressecada, queda de cabelo, falhas de memória, ganho de peso, depressão, entre outros.

E tem mais: a baixa reserva de água aqui em São Paulo aumenta a presença de matéria orgânica na água que chega para ser tratada. O que isso tem de ruim? O cloro adicionado reage com ácidos liberados por essa matéria orgânica que vem das margens e dos leitos dos rios gerando os THMs ou Trihalometanos, considerados cancerígenos. Segundo estudos de pesquisas americanas, ao ingerir cerca de dois litros de água com THMs por 40 anos a chance de se contrair câncer de bexiga aumentam sensivelmente. Recentemente, o câncer de mama também foi relacionado ao acúmulo de compostos de cloro no tecido mamário, apontando-se que mulheres com a doença têm níveis de organoclorados (subprodutos da cloração) 50% a 60% mais altos em seu tecido mamário do que mulheres sadias.

Também nos Estados Unidos, a Agência de Proteção Ambiental (EPA) classificou o cloro como pesticida, cujo único objetivo é matar os organismos vivos. Ou seja, ao consumirmos a água tratada da rede sem filtrar o cloro de maneira efetiva, ele vai matar não somente esses microorganismos mas também as células e tecidos dentro do nosso corpo.

E nessa conta não estamos nem considerando a água do banho, que também penetra através da pele (estou tentando encontrar um chuveiro que filtre a água pra depois contar aqui pra vocês, mas ainda não consegui).

Os considerados bons filtros do mercado nacional filtram no máximo 80% do cloro da água que chega às torneiras. O filtro Purion que estou testando tem o selo do InMetro que comprova a eliminação de 99,28% do cloro presente na água. A taxa de retenção de partículas também é alta: 99,6%.

A verdade é que meus índices de TSH que estavam meio malucos há algum tempo (tenho hipotireodismo controlado por medicamentos há muitos anos) começaram a se normalizar aos poucos sem que fosse necessário mudar a dosagem de hormônio que ingiro todos os dias. Acredito que mais coisas boas estejam acontecendo em meu organismo graças a essa limpeza eficaz da água que estou bebendo. Até minha médica veio me perguntar o que eu estava fazendo de diferente. Isso me deixou feliz porque significa que os resultados do meu teste são muito mais extensos e positivos do que eu poderia esperar.

As experiências por aqui continuam a todo vapor. Prometo voltar pra contar tudo pra vocês de tempos em tempos.

::::::

Leia também:

Sem pressa, mas sem repouso

4 Comentários

Pouco menos de um ano e meio atrás eu comecei a delinear o Segredos de Liquidificador. Criei o blog, mas comecei realmente a escrever periodicamente nele a partir de outubro de 2013 – mesma época em que percebi que levar a sério algo que parecia ser bobeira poderia me ajudar muito a alcançar os objetivos que havia traçado para minha mudança de estilo de vida.

Pode parecer que não, mas atualizar um blog (que não é sua principal fonte de renda) é uma tarefa que exige organização, vontade e disponibilidade. Nem sempre é possível manter tudo funcionando como seria ideal. Também acredito que a curadoria de conteúdo é muito importante. Sempre trabalhei com isso e coloco uma atenção especial em oferecer aqui no blog informações que realmente acrescentem algo à vida das pessoas que acompanham os posts. Não tenho nada contra, mas prefiro reduzir ao mínimo postagens com jeito de diário pessoal.

Confesso que nas últimas semanas, por vários motivos, comecei a pesar a utilidade do blog. Mas olhando com calma os comentários nas publicações e os acessos, a felicidade de saber que estou ajudando tantas pessoas a melhorar, nem que seja apenas um pouco, sua qualidade de vida, me fez respirar fundo e tentar segurar mais um pouco.

Em outubro devo colocar aqui as esperadas fotos do meu processo de emagrecimento: o meu antes e depois (provavelmente durante, pois pretendo continuar melhorando sem data de vencimento para isso). Sim, os resultados positivos existem e espero que até lá melhorem ainda mais e outros tantos posts úteis sejam publicados.

A torcida de vocês tem sido muito importante. Obrigada.

Sempre irão existir épocas mais cinzas ou escuras. Mas isso não quer dizer que a luz não continua lá, não é mesmo? :)

© monica march

Ballet supera natação em alguns benefícios ao corpo

2 Comentários

Pesquisadores britânicos acabam de anunciar que o balé clássico traz mais benefícios ao corpo do que a até então imbatível natação. No estudo, os bailarinos participantes se mostraram mais fortes do que os nadadores. Também tiveram resultados superiores em testes de flexibilidade e equilíbrio. Até no quesito porcentagem de gordura corporal eles se saíram melhor do que o pessoal das piscinas.

A grande vantagem do balé, diz o estudo, é trabalhar os músculos sem encurtá-los, como faz a musculação, por exemplo. A dança também desenvolve a coordenação motora. Mas a natação ainda se mostrou superior em alguns aspectos como resistência, força nos músculos anteriores e posteriores.

Captura de tela 2014-04-14 16.33.18Sou seguidora de alguns perfis de qualidade de vida, esportes e alimentação saudável no Instagram. A receita de creme de papaya sem sorvete, super light e deliciosa veio de um deles, como já contei pra vocês por aqui.

Sou uma incentivadora da disseminação de boas fontes, de gente que passa informações que agregam valor à nossa vida. Hoje, a dica é o Instagram @panelaetenis, da Gigi Vilela, de onde vieram os dados sobre essa pesquisa. Vale seguir, se você curte o lado bom da vida.

::::::::

Leia também:

 

Circuito Vênus: inscrições abertas

Deixe um comentário

O Circuito Vênus, precursor das corridas de rua dirigidas exclusivamente ao público feminino, acaba de abrir as inscrições para sua edição 2014, com organização da Iguana Sports e realização em 1 de junho, no Jóquei (etapa de SP). A etapa RJ ainda não tem data e local definidos.

Os percursos são os mesmos: 5K e 10K. Surpreendentemente, o patrocinador – que se bem me lembro foi a Nike em todas as outras edições – agora é a Gillette, confirmando minhas suspeitas de que a P&G está querendo dominar o mundo junto com o Google… A cor da camiseta acompanhou a mudança e agora é azul (a segunda camiseta, de finisher, é cinza, mas só está incluída no kit mais caro). O primeiro lote tem preços que variam entre R$ 89 (luxo) e R$ 129 (super luxo). Assinantes do Sua Corrida têm desconto especial.

Sou fã confessa das corridas femininas, mesmo sabendo que os corredores que se denominam “de verdade” desprezam um pouco o conceito. Eu acho divertido. Sim, tenho como meta chegar às aclamadas meia maratonas, mas por que não aproveitar todo o caminho até lá da melhor maneira possível?

Então, se você pensa como eu, corra para fazer a sua inscrição porque normalmente as vagas esgotam bem antes da data limite. E no dia 1 de junho vem correr comigo.

::::::::

Leia também: