Diário: 30 dias de veganismo

Leave a comment

O tempo passa voando. Parece que foi ontem que contei sobre minha decisão de virar vegana aqui no blog, mas já faz um mês que finalmente iniciei meu caminho com mudanças definitivas em minha alimentação e nos produtos que utilizo.

Apesar de ter conseguido com sucesso quase total (sim, de vez em quando escorrego, pois sou humana e falível) retirar os alimentos de origem animal que faltavam da minha dieta (principalmente derivados de leite), sei que ainda vai demorar para que eu consiga substituir todos os produtos que utilizo por alternativas veganas.

Aprendi a fazer receitas deliciosas e muito simples que postarei aos poucos para que vocês possam testar e comprovar que é muito mais fácil do que se pensa se nutrir de maneira inteligente e rica.

Na parte dos cuidados de beleza, tive sorte em encontrar uma marca de cosméticos sem querer que está transformando minha pele e meus cabelos. Logo menos conto tudo pra vocês também. E quero testar outras marcas depois, dando destaque para pequenos produtores que colocam muito mais do que qualidade nos potinhos: ali dentro tem amor e propósito (essa palavra que está tão na moda ultimamente).

O que observei até aqui em mim:

  • Minha pele, extremamente problemática, sempre com acne, cravos, irritações, está muito mais lisa e radiante. Depois de uma reação super forte de eliminação de toxinas que piorou o quadro geral, as coisas só melhoram nas últimas semanas.
  • Sinto que todo o meu corpo está desinchando, como se o líquido retiro nas camadas mais profundas da pele estivesse sendo liberado. Não estou eliminando muito peso, a balança baixou apenas um quilo, mas no espelho parece muito mais.
  • Sempre soube que leite e derivados causavam maior produção e acúmulo de muco, mas agora estou comprovando isso: minha rinite alérgica sumiu. Desapareceu. Não sei mais o que é nariz escorrendo, espirros, coceira. Estou respirando como nunca aconteceu antes. É fantástico.
  • Meu cabelo parou de cair. Eu perdia muito cabelo diariamente. Ele estava ficando mais fino. Eu realmente estava preocupada. Mas depois de duas semanas da mudança de alimentação a queda se reduziu ao normal. Ouso dizer até que a quantidade é mínima. Isso se deve também aos produtos veganos que estou usando, os fios se transformaram. Depois de ter se rebelado pela mudança, agora estão ficando cada dia mais lindos, suaves, brilhantes. Parece magia negra. Mas é só alimentação saudável e produtos que realmente tratam.
  • Minhas unhas, que estavam partindo por nada, descamando, estão mais fortes. Sinto que melhoram a cada semana quando vou cuidar delas e reparo com mais atenção nos detalhes.
  • Sempre que me alimento, mesmo que coma uma grande quantidade de comida, me sinto muito mais leve. Não tenho sono depois das refeições e meu nível de energia cresceu.

Para 30 dias de dieta à base somente de frutas, vegetais, legumes, grãos e sementes, preciso dizer que estou bastante impressionada. Mesmo depois de ler e assistir informações de fontes confiáveis a respeito dos benefícios dessa alimentação natural e limpa, nunca poderia imaginar resultados tão rápidos e em tantas coisas.

Daqui algum tempo volto para falar mais da minha evolução e das impressões dessa mudança que está se mostrando como uma das melhores decisões que tomei em minha vida.

© fotos: Annie Spratt (abertura), Andres Carreno, Katie Smith, Edgar Castrejon e Gianna Ciaramello.

::::::::

Leia também:

Advertisements

Pare de fumar!

Leave a comment

Após 8 horas sem fumar, o nível de oxigenação na circulação sangüínea começa a se equilibrar. Depois de 24 horas, diminui o risco de um ataque cardíaco. 72 horas após ter parado de fumar, a capacidade pulmonar aumenta em até 30%.

nao-fumeFumantes passivos morrem duas vezes mais por câncer de pulmão do que as pessoas não submetidas à poluição tabágica ambiental. As crianças, principalmente as de baixa idade, e os animais são prejudicados em sua convivência involuntária.

Que tal melhorar o seu mundo e o o das pessoas que você ama, aproveitar a virada de ano e parar de fumar?

 

6 filmes sobre veganismo

Leave a comment

Acredito que a educação baseada em informação é a melhor maneira de mudar o mundo para melhor. E sou uma eterna curiosa. Quando comecei minha transição para o veganismo fui pesquisar tudo o que podia sobre o assunto. Ainda existe muito para ler e assistir mas acho que essa lista de filmes e documentários pode ajudar a quem precisar começar a conhecer o que acontece por aí com a comida que normalmente chega até a mesa das casas (que impacta diretamente nossa saúde) e com os animais (quando se fala de crueldade).

A parte mais legal desse modo de vida é que você salva o planeta, os animais e a sua saúde – tudo em uma tacada só, como dizem os esportistas. E, falando neles, logo mais vai ter post aqui contando sobre o número cada vez maior de destaques do mundo dos esportes levantando a bandeira do veganismo e provando que proteínas de qualidade podem vir de dietas baseadas em plantas. Não acredita? Então espere e talvez mude de opinião. Mas isso é assunto para outra hora.

Recomendo então que as pessoas assistam a vídeos sobre veganismo? Sim. Acho que eles podem trazer informações importantes para todo mundo. Se você quer saber mais sobre a indústria de carnes e laticínios. Se você quer aprender mais sobre a crueldade por trás dos ovos ou porque comer peixe não é nada melhor do que comer carne vermelha quando o assunto é crueldade animal. Ou se você só quer se conectar um pouco mais com o assunto. Então se você já está no meio do caminho para se tornar veganx ou quer simplesmente se informar melhor para cuidar da sua saúde na medida que achar possível, pode ser uma boa ideia explorar esses materiais.

What_the_Health_cover_art

What the Health (disponível na Netflix também)
https://vimeo.com/ondemand/whatthehealth

Esse documentário foi o meu limite para realmente iniciar minha transição. Por diversos motivos. De saúde e de ética pessoal. Conheço várias outras pessoas que ao assistir tomaram sua decisão de finalmente virar veganos. Pelo que li sobre a resposta do público em todo o mundo aconteceu algo semelhante. Dá para entender o porquê. Tem cenas fortes e explica muito sobre diversos problemas de saúde que a maioria das pessoas têm e não sabem de onde vêm. Vem da alimentação. Posso falar por mim. Faz apenas algumas semanas que retirei leite e derivados da dieta (e eu comia MUITO) e minha pele parece outra. Sempre tive muitos problemas de pele e alergias. Nessas semanas, mesmo com algumas escorregadas (porque elas podem acontecer e você deve se preparar para não desistir por causa disso), minha pele melhorou de uma maneira sensacional. E sei que vai continuar melhorando, pois faz pouquíssimo tempo que comecei. Enfim, acho que é um dos bons documentários para assistir e está disponível tanto no site do filme quanto na Netflix.

 

food-choices-2016-us-posterFood Choices (disponível na Netflix)
https://www.netflix.com/watch/80142016?trackId=13752290&tctx=0%2C0%2C

Cada dia mais pesquisas embasadas e sérias, sem ligação com qualquer tipo de indústria, provam que a dieta vegana sem alimentos processados pode transformar a saúde das pessoas para melhor. São muitos casos de controle e até mesmo cura de quadros de hipertensão, diabetes tipo 2, obesidade. Nesse documentário, especialistas discutem os mitos alimentares criados pelas marcas para vender produtos e ingredientes que, na verdade, têm efeito negativo na saúde humana. O documentário foi realizado por Michal Siewierski baseado em sua própria experiência ao adotar uma dieta baseada em grãos, sementes, frutas, legumes e vegetais e embasado por entrevistas feitas ao longo de três anos depois disso.

Eating-You-alive_WEB-POSTEREating You Alive
http://123hulu.com/watch/zdKjD0G1-eating-you-alive.html

Metade de todos os adultos nos Estados Unidos estão enfrentando problemas de saúde crônicos inclundo câncer, doenças do coração, derrames, diabetes, obesidade, hipertensão, Alzheimer, artrite e disfunção erétil. A pesar dos incontáveis dólares gastos em pesquisas, novos medicamentos e inovações tecnológicas para melhorar a saúde, os americanos estão ficando doentes e morrendo por doenças crônicas mais do que nunca na história. Apresentando líderes e experts médicos, Eating You Alive analisa cientificamente as razões pelas quais estamos tão doentes, quem é responsável por nos fornecer informações erradas e como podemos usar nutrição baseada em plantas e alimentos naturais para assumir o controle da nossa saúde – uma mordida por vez.

Screenshot 2017-12-24 18.44.08Vegan 2017
https://www.youtube.com/watch?v=IxVR53xemSs

Lançado no fim de novembro no YouTube, o documentário mostra os sucessos do movimento vegano e como os produtos de base vegetal estão se tornando mais populares, mais marcas estão desenvolvendo produtos com esses tipos de ingredientes. Mostra diferentes celebridades, atletas e médicos falando sobre veganismo, como essa nova forma de dieta é sensacional e que mais e mais pessoas estão falando a respeito e pensando em mudar sua alimentação. Mostra também que diversos segmentos da indústria estão tentando desacreditar o veganismo porque estão perdendo mercado a cada ano que passa.

Screenshot 2017-12-24 18.23.06

Vegan, Everyday Stories
https://www.youtube.com/watch?v=V4JwBgaAEmk

O documentário conta histórias de pessoas que se tornaram veganas e como isso mudou suas vidas. Um ex-viciado que se transformou em atleta ultramaratonista. Uma cantora que transformou uma fazenda de gado no primeiro santuário de animais no Texas. Uma menina de nove anos de idade que é uma das principais ativistas-mirins vegana dos Estados Unidos.

Para fechar, Comidas para o Corpo e a Mente. Se você entende vídeos em inglês (é possível acionar as legendas em inglês para ajudar também), recomendo essa palestra baseada em ciência de um dos médicos mais proeminentes hoje no assunto: Dr. Neal Barnard. Dicas sensacionais sobre melhorar a qualidade do sono na parte final, quando ele responde perguntas da plateia. Não perca.

Você assistiu a um documentário ou filme interessante que poderia fazer parte dessa lista de filmes sobre veganismo e dietas baseadas em plantas? Conte pra gente nos comentários! :)

::::::::

Leia também:

Um novo caminho

2 Comments

marianamedvedeva53

© mariana medvedeva

Quando comecei a escrever o Segredos de Liquidificador, antigo nome deste blog, eu começava uma nova etapa de minha vida. Precisava começar a cuidar mais de mim. Queria olhar no espelho, amar aquela moça que eu via refletida ali e que não se parecia em nada com quem eu era de verdade.

Foi lá em 2013 que decidi dividir aquilo que me parecia que iria ajudar outras pessoas como tinha me ajudado ou alertá-las de alguma maneira. O resultado foi incrível e, ainda hoje, mesmo sem que eu faça atualizações frequentes, o blog recebe uma média de 100 mil visitantes por ano. Pra mim, é muito recompensador saber que o conteúdo que criei é interessante e valorizado por tanta gente. Obrigada a todos.

Agora começa uma nova fase da minha vida. Com o peso mais estável, os objetivos são melhorar a composição corporal e – mais importante do que tudo – continuar melhorando minha saúde de forma geral.

Não como carne vermelha desde muito pequena. Nunca soube explicar o porquê os pedaços de animais ficavam eternamente em minha boca, sem que eu conseguisse engoli-los e depois eu os cuspia. Minha mãe me enganou durante um bom tempo da infância, batendo pedaços de carne cozida em sopas, até que descobri e falei que não comeria mais nada se ela fizesse isso.

Mas a vida adulta me fez acreditar que eu precisava daquelas proteínas animais (grande erro!), então passei a consumir frango, ovos e peixes depois dos meus vinte e poucos anos. Há cerca de um ano, quando completei 45, decidi começar a reduzir a ingestão de frango, peixes e ovos. Os peixes foram mais complicados, pois me apaixonei pela cozinha japonesa. Ia a rodízios uma ou duas vezes por mês, hoje, quase dois meses sem comer os bichinhos nadadores (frutos do mar nunca comi também), vou dar mais atenção aos outros ingredientes do cardápio, de origem não-animal.

Nesse meio tempo também reduzi muito o consumo de pão e massas, que nada mais são do que açúcar para o nosso corpo (que a ciência já comprovou que têm efeito viciante e nocivo semelhante ao da cocaína em nosso cérebro). Aumentei a ingestão de grãos (previamente preparados para retirar os antinutrientes) para dar uma compensada na ingestão de proteínas de boa qualidade.

Agora chegou a hora de começar a fazer o mesmo com os laticínios. E tem sido bem difícil pois, apesar de não ligar muito para o leite em si, sempre gostei muito de iogurtes e sou completamente apaixonada por queijos.

Comecei reduzindo a quase nada a ingestão de leite de vaca. Faz mais de uma semana que não bebo nenhuma mistura que o use como ingrediente. Também faz cerca de uma semana que não como queijos, requeijões e outros derivados.

Estou me programando e me organizando para evitar recaídas. Mas elas podem acontecer, claro. O importante é continuar insistindo e transformar cada dia em que conseguir em vitória. Cada dia que você deixa de comer alimentos de origem animal já conta pra ajudar a reduzir tudo o que acontece por aí no mundo. Um ótimo exemplo é o  Projeto Segunda Sem Carne que tem sido um incentivo fundamental para muitas pessoas que antes nunca pensaram em redizir sua ingestão de carnes e hoje já fazem isso pelo menos uma vez por semana.

Pequenos passos. Persistência. Não sei se algum dia vou chegar a ser vegana, que é muito mais do que parar de comer alimentos de origem animal, mas quero chegar o mais perto que conseguir. E se eu puder de alguma maneira ajudar outras pessoas a fazer o mesmo sinto que já terá valido a pena.

Vamos juntos?

::::::::

Leia também:

As vantagens do bom conteúdo

Leave a comment

É extremamente gratificante entrar na administração do blog e verificar que, mesmo depois de um ano e meio sem postar, são mais de 10 mil visitas todos os meses. Acredito que existe um motivo para isso: me preocupar sempre com a qualidade do conteúdo que publico.

O que me motiva não são os números em si, mas saber que – de alguma maneira – posso ajudar pessoas a melhorar o modo como vivem, sua saúde, seu bem estar. Não quero ser blogueira fitness, mas quero que todos saibam, principalmente as mulheres, que é possível se sentir linda e ter qualidade de vida – mesmo quando parece que tudo nos diz que não.

Não tive tempo para atualizar o Segredos de Liquidificador nos últimos tempos, mas a boa notícia nesse Dia Internacional da Mulher é que estou voltando a cuidar de mim com mais carinho novamente e escrever faz parte disso.

Ainda estou devendo meu “antes e depois” e ele deve aparecer por aqui logo menos, prometo. Enquanto isso, tentarei manter a publicação de matérias que continuem incentivando a melhora na vida de cada um de vocês – que me dão a honra de sua companhia por aqui.

::::::::

Leia também:

Desafio 365 dias de água alcalina, ionizada e purificada: resultados

4 Comments

filtro de agua purionParece que foi ontem que vieram instalar meu filtro ionizador de água alcalina Purion em casa. A proposta era testar todas as possibilidades que ele me oferecia – que eram muitas – e relatar as principais experiências aqui no blog pra vocês. Um desafio de 365 dias.

Nesse ano eu falei sobre minhas primeiras impressões, tirei dúvidas que as pessoas me mandaram em comentários e contei sobre o uso da água ácida que também tem utilidade prática e importante na limpeza de alimentos e até da casa da gente. Também dei um alerta sobre a ingestão de cloro na água que a gente bebe, mesmo em filtros considerados bons, e a certificação do filtro Purion que testei.

Emagreci mais alguns quilos (vou contar depois com detalhes aqui pra vocês o meu antes e depois que durou mais de dois anos!), mas acho que o mais importante foi o resultado para minha saúde geral. Todos os meus indicadores melhoraram: insulina, colesterol, ureia, creatinina, glicemia.

Continuo tendo problemas com minha pele, mas isso aconteceu porque descobri ter alguns cistos ovarianos que estão enlouquecendo meus hormônios. Para eles, infelizmente, a única saída é cirúrgica. Mas outros processos alérgicos, como a minha rinite, que acabava comprometendo muito as minhas vias aéreas – nariz, garganta, ouvido – melhoram de forma notável. Sumiram, praticamente.

É importante fazer uma observação aqui: esse processo de melhora e cura por meio da ingestão de água de qualidade não acontece de um dia para o outro. É contínuo. As mudanças podem estar acontecendo e você nem mesmo estar percebendo, porque é de dentro pra fora.

A minha ideia é continuar a fazer os testes e o acompanhamento médico para contar a vocês sobre os resultados a longo prazo. Eu volto nas próximas semanas para dizer se isso vai acontecer mesmo.

::::::

Leia também:

 

Eu Amo Correr: livro de relatos e dicas pra quem curte corrida

Leave a comment

Um livro que conta histórias de apaixonados por corrida. São 50. Cheias de relatos emocionantes e motivos diversos para amar correr. Esse é o Eu Amo Correr, da Editora MOL, um livro lindo, acabamento e diagramação de primeira, com conteúdo de qualidade e dicas úteis pra quem está começando ou para quem já é um adepto confesso de sair por aí com um tênis nos pés e muitos pensamentos na cabeça.

Na loja virtual da Banca do Bem, que vende os exemplares, dá pra comprar somente o livro Eu Amo Correr [R$ 43, valor com frete já incluído para qualquer lugar do Brasil] ou diversos combos da coleção Eu Amo, que ainda tem os livros Eu Amo Bike e livro Eu Amo Viajar.

E o mais legal é que todas as publicações da MOL têm contrapartida social, ou seja, parte da renda é doada a instituições e ajuda um monte de gente pelo Brasil todo.

Compre pra você ou como um presente especial para alguém especial. Vai ser sucesso na certa.

Leia também:

Nude pra que te quero

8 Comments

Despir-se. Das roupas e das máscaras. Fazer um ensaio de nu nos deixa vulneráveis mas é nesse momento que somos mais bonitos – quando somos apenas nós, sem disfarces. Uma pena que a vida automática e intensa que vivemos nos dias de hoje faça com que a gente transforme isso em algo ordinário. Não é.

Semanas atrás recebi um convite inesperado: posar sem roupa para um fotógrafo extremamente talentoso e sensível, cujo trabalho admiro e acompanho com atenção. Me pegou de surpresa porque, sinceramente, pensava que o tempo para esse tipo de experiência tivesse passado. Tantas meninas lindas e novas por aí! Acho lindo, mas será que eu teria algo de interessante para mostrar?

Sempre amei fotografias. Acredito que uma de suas muitas capacidades está em nos envolver e nos transportar para mundos nos quais talvez não vivamos, mas que nos fazem bem só de olhar. Meu carinho especial pelos retratos está na possibilidade de captar o melhor de cada pessoa e depois presenteá-la com imagens que a farão se sentir bela sempre que olhar para elas. Quase não tive quem fizesse isso por mim, mas me lembro muito bem de como me senti nas vezes em que aconteceu.

Uma delas foi um pouco depois que completei 28 anos. É, faz tanto tempo que as fotos foram feitas em filme, reveladas e guardadas com cuidado. Tanto cuidado que sumiram, não sabia onde estavam e acabei esquecendo que existiam. Até esse último fim de semana. Ao arrumar alguns envelopes arquivados, qual não foi minha surpresa (boa) ao encontrá-las, poucas – apenas seis!, um pouco amareladas pelo tempo, mas com o poder de me fazer sentir maravilhosa. De novo.

Foi nesse momento que eu percebi que certamente as fotos que farei agora, me farão esse mesmo bem outros dez anos pra frente. Que irei pensar o quanto eu era bela com mais de quarenta, assim como hoje penso em como o era também aos quase trinta.

É por isso que quero nudes. Não é sacanagem, nem provocação. É amor. O próprio.

 

Treino de intensidade por Carla Credendio na Adidas Runbase

4 Comments

Há tempos queria experimentar um treino feito somente com o peso do corpo. Nada de aparelhos, alteres, complicações. Sempre adorei a ideia de poder suar a camiseta e ter resultados sem depender de academias (apesar de frequentar uma, mas isso é tema pra outro post, mais pra frente). Mas também não recomendo que se saia por aí fazendo movimentos funcionais sem orientação. É preciso pelo menos conhecer a mecânica e aprender a executar os movimentos de forma correta para evitar lesões e não acabar se machucando sem querer.

Daí veio o convite super especial da Carla Credendio, personal especializada em treinos e circuitos funcionais e de calistenia (nome que se dá quando o corpo é usado como peso), para experimentar. “Uso a metodologia da Exos, onde não se treinam músculos isoladamente e sim movimentos. É um trabalho de corpo inteiro, todo integrado”, explica.

Carla dá aulas desde 2006. “Comecei a nadar com três anos e pratiquei diversas modalidades: triathlon, escalada, jiu-jitsu, boxe. Nunca fui muito fã de musculação, por isso desde cedo comecei a pesquisar sobre outros tipos de treinamento”. Um pouco depois de formada foi trabalhar com Luciano D’Elia, um dos precursores do treinamento funcional no Brasil, e não parou mais. Foi parceira de André Cunha, dono de uma das academias referência em treinamento funcional no país, a 4perform – onde ainda dá treinamentos com foco no público feminino.

[Como é o treino]

Cacá em ação: colocando a gente pra suar

Cacá em ação: colocando a meninada pra suar

A duração é de uma hora, dividida em: 1) preparação da fundação (exercícios focados em ombros, tronco, quadril) e exercícios corretivos que ajudam a escanear as assimetrias no corpo e corrigi-las; 2) preparação dos movimentos, trabalhando principalmente glúteos e integrando habilidades motoras, junto com exercícios de alongamento dinâmico; 3) treinamento de força multiplanar com movimentos, como puxar e empurrar, usando todo o corpo; e 4) desenvolvimento do sistema energético, onde entra o trabalho aeróbio – corrida, bike, corda.

Segundo Carla, as maiores vantagens deste tipo de treino são a baixa incidência de lesões, o desenvolvimento de um corpo simétrico, forte, e um alto gasto calórico. “Mesmo quando feito somente com o peso do corpo, em formato de circuito, são queimadas entre 600 e 900 calorias, dependendo da intensidade com que cada aluna treina”, conta. Os principais movimentos são agachamento, afundos pliométricos, saltos, corrida estacionária e abdominais.

Durante a nossa conversa, Carla ainda me deixou três conselhos especiais para quem quer ficar em forma: 1) ficar longe de besteiras como doces, frituras, refrigerantes e beber muita água; 2) treinar no mínino três vezes por semana, procurando a assessoria de bons profissionais e escolhendo uma atividade que te deixe feliz; e 3) não negligenciar o descanso, pois a recuperação faz parte do treinamento.

[Adidas RunBase]

Tudo isso aconteceu dentro do Adidas Runbase, espaço da marca esportiva que funciona como uma base de testes dos últimos tênis lançados aqui no Brasil. Estrategicamente localizado em uma das entradas da USP, conhecida por receber centenas de esportistas para treinos mais longos, o local virou QG de corredores de performance. Oferece banheiros com armários, testes de pisada, sombra e água fresca enquanto funcionários muito bem treinados, educados e simpáticos apresentam os produtos e nos lembram porque gostamos tanto do estilo Adidas de vestir e viver.

Adizero Adios Boost 2: fiquei apaixonada.

Adizero Adios Boost 2: fiquei apaixonada.

Além de ganhar uma camiseta linda, aproveitei para testar o Adizero Adios Boost 2, um dos modelos mais baixos da nova coleção feminina (eu e minha eterna busca por tênis que sejam próximos do estilo minimalista ou barefoot). Gostei muito: leve, não aperta o pé e tenho a impressão que poderia usá-lo sem meia, o que para mim é um diferencial.

Depois do treino ainda teve um pequeno brunch saudável – com barrinhas, suco e frutas frescas, papos legais e massagem rápida em cadeiras ergométricas. Que manhã. Só energia boa. Obrigada, Cacá!

Pra saber mais sobre Carla e seus treinos >>> O site dela será lançado em um mês e por lá será possível se cadastrar para participar dos treinos especiais, que devem se repetir na Adidas RunBase e em outros locais. Carla apresenta o programa AlphafitnessTV, sobre esportes, nutrição, treinos e saúde, que passa ao vivo pela internet na AlphaChannelTV, com episódios novos lançados a cada 15 dias, reprisados durante a semana em horários variados. Dá também pra seguir os perfis (Carla Credendio) no Instagram e no Facebook.

Adidas Runbase >>> Rua Engenheiro Teixeira Soares, 715, Butantã, São Paulo, SP. Funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 20h, e sábados, das 9h às 13h.

[clique nas imagens para ver maior]

::::::::

Leia também:

 

Anvisa e as novas regras sobre sujeira em industrializados

Leave a comment

Acho que todo mundo deve lembrar do episódio em que um consumidor processou a Coca-Cola por afirmar que havia ficado seriamente doente depois de beber de um recipiente do produto lacrado em que o cliente havia encontrado um rato morto. Até hoje ninguém sabe ao certo se a história era verídica, mas independente do resultado desse caso que ganhou a mídia, é muito importante saber que, sim, nos alimentos industrializados que consumimos existem fragmentos de insetos e roedores.

Essa semana a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estabeleceu um limite para essa quantidade de sujeira que será tolerada quando os produtos forem avaliados. E se você está achando isso um absurdo saiba que antes não existia um limite máximo para isso. Ou seja, sem esses parâmetros, as vigilâncias sanitárias tinham dificuldade na fiscalização e na aplicação de penalidades.

Na canela em pó, por exemplo, serão admitidos, em 50 gramas, até 100 fragmentos de insetos, como borboletas. Já na pimenta, em 50 gramas serão permitidos até 60 fragmentos de insetos, abaixo das restrições impostas no Canadá (200 em 50g) e nos Estados Unidos (474 em 50g).

Em palavras fáceis de entender: nós provavelmente já comemos muito pêlo de rato e pedaço de inseto na vida.

Para evitar continuar ingerindo coisas que não gostaria o melhor caminho continua sendo comer alimentos orgânicos, frescos, que se limpa e prepara em casa.

6 mitos sobre sono: o que você não sabe pode te deixar acordado a noite toda

Leave a comment

Todos sabemos que o sono é importante. Mas muita gente entende pouco sobre o assunto e acaba por se basear em mitos. Às vezes existe um pouco de verdade neles, mas quando estão errados o resultado pode ser desastroso: noites cansativas em que não se consegue descansar da maneira como se deveria.

Os seis mitos mais comuns sobre o sono:

  1. Tirar pequenas sonecas prejudica seu sono à noite > Na verdade, sonecas curtas – de 15 a 30 minutos – durante o dia podem recuperar o poder e a performance do cérebro fazendo com que se consiga seguir bem durante o dia e dormir melhor à noite. Mas é preciso que sejam curtas e tranquilas. Nada de dormir por duas horas no meio do dia, pois isso pode comprometer o seu sono.
  2. Precisamos de oito horas de sono à noite > Os médicos normalmente recomendam que se durma oito horas para que as pessoas se sintam na sua melhor forma. Tente sete e meia. Um estudo recente descobriu que quem dorme entre 6.5 e 7.4 horas por noite vivem mais do que quem dorme por 8 horas ou mais.
  3. Não se deve comer depois das 20h > Aquela pipoca das 21h não vai atrapalhar o seu sono. Nem sempre comer tarde da noite leva a dormir mal. O mais importante não é o horário e sim o que você está comendo. Sobremesas, café e açúcar serão provavelmente péssimas escolhas. Um estudo recente feito em ratos mostrou que comer carboidratos, o que eleva o nível de insulina no sangue, reseta o mecanismo responsável por dizer ao corpo quando acordar e quando dormir. É preciso apenas prestar atenção nas quantidades e se aquele alimento que se está ingerindo não é causador de indigestão para quem o está ingerindo.
  4. Você pode compensar o sono > Tem um débito grande de sono? Muitas pessoas tentam consertar esse déficit dormindo mais nos fins de semana. Isso provavelmente não vai funcionar para quem está em privação de sono crônica, ou seja, quem dorme pouco repetidamente. Uma alternativa melhor é tentar tirar sonecas durante o dia ao invés de esperar o fim de semana para dormir até o meio-dia.
  5. Quanto mais velho você é, menos sono você precisa > Existe uma ideia de que as pessoas mais velhas não precisam dormir tanto quanto os jovens, mas isso é uma lenda. Adultos mais velhos precisam de tanto sono quanto pessoas mais novas. Se uma pessoa precisa de sete horas de sono quando tem 30 anos, precisa de sete horas também aos 70. Um sono pobre pode ser sinal de outros problemas como apnéia, mal de Parkinson, artrite reumatóide, entre outros. Não aceite simplesmente que dormir pouco é normal.
  6. Exercícios curam insônia > Pessoas que sofrem com a insônia tentam de tudo para reverter esse problema. Muitos acreditam que uma boa sessão de exercícios pode curar sua inabilidade para dormir. Mesmo ajudando muito, exercitar-se não é a resposta para todos os problemas de sono como muitos esperam que seja. Exercícios não curam insônia, mas se exercitar ou se manter ativo por 30 a 60 minutos todos os dias pode ajudar a melhorar a qualidade do sono.

O melhor a fazer em casos de insônia crônica e privação extrema de sono é procurar um médico e descobrir a causa do problema. Dormir é importante demais para a saúde e deve ser tratado como prioridade.

[Matéria original]

::::::::

Leia também:

Água ácida 1: limpeza, higienização e conservação de alimentos

2 Comments

Esse é um post que poderia ter o título de “Wow!” ou qualquer outra exclamação que se prefira no momento em que se surpreende com algo. Foi isso que aconteceu comigo em todas as vezes em que usei, conforme me foi indicado pelo pessoal da Purion, a água ácida para limpar e conservar melhor alimentos. E essa é apenas umas das coisas que se pode fazer com ela (estou testando mais propriedades e vou voltar pra contar tudo pra vocês aqui no blog).

Como já falei no post Testando a água alcalina ionizada: primeiras impressões, o filtro que estou testando oferece também a possibilidade de se escolher dois níveis de acidez na água ou ainda de aproveitar a água ácida que sai na pia enquanto a água alcalina sai na parte de cima do filtro.

Algumas pessoas me perguntaram sobre o aproveitamento da água que sai pela segunda saída do aparelho durante os processos de filtragem e ionização. A recomendação do pessoal da Purion é que se armazene essa água ácida para depois utilizá-la em diversos processos do dia a dia da casa, como, por exemplo, para higienizar frutas, legumes e verduras. O poder de limpeza dessa água é igual ou até maior do que quando se usa vinagre ou algum outro produto para matar germes e retirar agrotóxicos/pesticidas.

O ideal é deixar os alimentos na água ácida por cerca de 5 a 10 minutos e, depois de escorrer, finalizar com um jato de água alcalina. Além de limpar, esse processo ajuda a conservar por mais tempo os itens na geladeira.

Folhas mais verdes e vivas do que no dia em que comprei o maço na feira

Folhas mais verdes e vivas do que no dia em que comprei o maço na feira

Sim, sim, parece que estou lendo as instruções do fabricante, mas não estou. Confesso que não acreditava muito, mas depois de ver minhas verduras durarem o dobro do tempo com uma aparência fenomenal em um ambiente úmido tive de dar a mão a palmatória. É algo realmente impressionante de se observar. Minha mãe também ficou boba. Acho que qualquer pessoa que normalmente vê verduras murcharem na geladeira em 2 ou 3 dias iria se surpreender ao abrir um pote de rúcula e ver a imagem da foto depois de 6 dias.

Claro que não fiquei satisfeita com um teste apenas. Fiz isso em todas as compras de verduras desde que o filtro foi instalado e os resultados foram, sem exceção, os mesmos. Folhas verdes e vivas por muito mais tempo.

A hortelã também passou no teste com louvor.

A hortelã também passou no teste com louvor, depois de 5 dias de geladeira e aí está ela: folhas que não murcham e não perdem o viço. Incrível.

::::::::

Leia também: